entrevista exclusiva com a cantora de axé diana dias

Linda, autentica, com uma voz privilegiada e cheia de energia: estou falando da cantora de Axé Diana Dias. Para iniciar bem o ano de 2015, conseguimos uma entrevista exclusiva com essa cantora de Axé que é simplesmente incrível!

Amanda: Diana! Gostaria de agradecer imensamente a sua participação para a página de Entretenimento Chocolate Com Pimenta. Como iniciou a sua carreira de cantora e a sua paixão pela música?

Diana: Minha paixão começou muito cedo. Desde os 7 anos de idade já cantava no coral do colégio e foi nessa época que descobri o quanto gostava de cantar. Agora, profissionalmente mesmo, comecei a cantar aos 17 em barzinhos e aos 22 montei uma banda de axé, a Frisson. Banda essa que me abriu as portas para o mercado aqui em SC. Foi a partir dela que os empresários do Grupo ALL me conheceram e propuseram para investir na minha carreira.

Amanda: Quais cantores você admira e se inspira?

Diana: Do meu gênero, admiro musicalmente Ivete Sangalo e Saulo. Procuro estudar também outros estilos e cantores como Adele, Beyonce, Marisa Monte. Em cada artista me inspiro em uma coisa diferente. Uns são quanto a técnica vocal, outros como desenvoltura de palco, outros como postura perante ao público.

Amanda: Como você lidou com o fato de conciliar a sua faculdade de Engenharia com a sua carreira profissional?

Diana: Exigiu bastante disciplina, principalmente por causa dos horários. Durante a semana a hora que eu acordava para ir as aulas, era a mesma hora que no final de semana eu estava indo dormir após um show. Eu diria que essa foi a parte mais difícil, pois eram ritmos completamente diferentes. Mas tudo valeu muito a pena! Muito da minha graduação eu utilizo no meu dia a dia na parte de escritório e de planejamento da minha carreira. No início da minha faculdade eu dizia ser uma engenheira que canta, hoje vejo que sou uma cantora que também é engenheira (risos).

Amanda: Tive a oportunidade de vê-la no Folianópolis e também no Lingüição da Automação - Festa da UFSC entre outros shows. Qual é a sensação que você sente ao subir no palco? E qual festival ou show que mais marcou a sua carreira?

Diana: Que legal Amanda, participasse então de shows muito legais, são duas festas que adoro estar presente! A sensação que sinto é uma troca de energias muito intensa. Eu levo o que tenho de melhor para cima do palco, e parece que sinto isso das pessoas também. Como se tudo fluísse muito naturalmente! O show que mais me marcou até hoje, foi o último Folianópolis (2014), que eu desci do trio e cantei junto com a galera. Foi indescritível o carinho que senti do público! Lembro até hoje o quanto foi difícil para dormir naquele dia, foi inesquecível.

Amanda: Em relação ao seu primeiro CD Autoral, como iniciou esse projeto?

Diana: Acredito que esse seja um marco na carreira de um cantor. A gente começa cantando as músicas do outros, mas chega uma hora que sentimos a necessidade de cantar algo próprio, algo que represente nossa personalidade. Eu tinha essa consciência, porém, até então, tinha somente duas canções que interpretava de outros artistas “O chão vai tremer” de Maicon Oliveira e “Se você for” de Chico Martins. Tinha também comigo, muitas anotações, sempre escrevi bastante, porém não criava melodia para minhas letras. Até que conversando com minha prima, que também é cantora, Izabela Soares, tivemos a ideia de trocar ideias sobre músicas, melodias e letras. Foi um casamento perfeito! Ela, ao contrario de mim, tem mais facilidade para criar melodias. Nos juntamos com minha outra prima, Gisele Soares, e aí foi só alegria! Foi assim que eu descobri o mundo da composição e amei! Não imaginava ser tão fascinante. Me senti realizada a cada música que a gente criava juntas!

Amanda: Para finalizar a entrevista gostaria que você citasse um trecho de música que você gosta e que marcou a sua vida. (Trecho de música do CD que você lançou.)

Diana: “Se você for, longe demais, leve consigo amor.” Esse trecho é da primeira música que gravamos do CD, “Se você for”, canção composta por Chico Martins e interpretada por mim e pelo Saulo. Marcou muito minha vida pois, além da mensagem linda que ela transmite, foi a música que gravei com um ídolo.

 

Write a comment

Comments: 5
  • #1

    Victor (Thursday, 29 January 2015 01:29)

    Entrevista muito gostosa de se ler e sambem me fez ter interesse em Diana Dias

  • #2

    seks telefony (Wednesday, 18 January 2017 02:34)

    niezapity

  • #3

    tani sex telefon (Wednesday, 18 January 2017 21:40)

    nierozścielanie

  • #4

    wróżka (Friday, 20 January 2017 04:49)

    jaworzanka

  • #5

    strongest love spell (Friday, 20 January 2017 14:55)

    dziesięciomiesięczny